Os mecanismos de defesa da mente

Segundo Sigmund Freud, o ego está em constante tensão, o que está relacionado aos mecanismos de defesa da mente humana. Os quais, por sua vez, estão relacionados à forma como a psicanálise explica formação da mente. De acordo com a teoria psicanalítica, a mente humana é formada pelo consciente, pelo pré-consciente e pelo inconsciente. Já o inconsciente, que é um dos focos do método psicanalítico, também é formado por três elementos: o id, o ego e o super-ego.

Esses elementos devem ser distinguidos para que se compreenda o inconsciente e como funcionam os mecanismos de defesa. Esses conceitos não estão apenas presentes no inconsciente, mas também se refletem ou se traduzem em aspectos conscientes e inconscientes. Esses elementos da mente estão diretamente ligados e atuam de maneira conjunta.

De acordo com Freud, são eles que determinam e coordenam o comportamento humano. Para entender porque o ego está em constante tensão, deve-se entender o que é o id e o super-ego. E como eles funcionam e se relacionam.

Os elementos do inconsciente e os mecanismos de defesa

 

O id é onde se encontra o nosso desejo libidinal. Nele estão todas as energias psíquicas, assim como as pulsões cujo intuito é a obtenção do prazer. É como se ele fosse uma parte mais profunda da mente humana. Mas nem por isso não repercute em nossa consciência e em nossos atos. O super-ego é o representante das regras morais, as quais, muitas vezes nos impedem de realizarmos os nossos desejos mais recônditos. Ele nos gera proibições e impõem limites, por meio de regras sociais ou morais. É como se fosse uma parte da mente mais ligada à superfície, à sociedade.

Portanto, o id e o ego são partes opostas da mente. O ego é o meio termo entre os três elementos da mente. Ele resulta a partir da tentativa de estabelecermos equilíbrio entre os desejos do id e as exigências do super-ego. Exigências ligadas à realidade e a ordens morais.

Dessa forma, podemos compreender porque o ego está constantemente sob tensão. Devido à própria ligação entre esses três componentes da mente humana e de que forma eles atuam. É como se o que quiséssemos viver o tempo todo fosse o “id” (que são os nossos desejos). Porém, o “super-ego”, embasado nas morais, tenta nos proibir de viver o id. E o ego, assim, surge como resultante da tensão entre o id e o super-ego. Está entre dois, e sofrendo pressão de ambos. Sendo que é desta pressão que surgem os mecanismos de defesa.

Essa tensão pode aumentar, o que normalmente ocorre ou se reflete sob a forma de medo, tornando-se grande demais. Isso faz com que se crie uma ameaça para a estabilidade do ego, o qual pode fazer uso dos denominados mecanismos de defesa ou ajustamentos.

 

O que são mecanismos de defesa?

 

Os mecanismos de defesa são estratégias que o ego cria para diminuir o medo. Ele deforma a realidade, para que assim consiga excluir da consciência os conteúdos indesejados. Dessa forma, os mecanismos de defesa satisfazem apenas de forma parcial os desejos do id. Não obstante, para o id uma satisfação parcial é melhor do que nenhuma.

Entretanto, deve-se fazer uma distinção entre os mecanismos de defesa, já que pode se considerar que eles podem ser usados para defender “dois lados”. Por um lado, os mecanismos de defesa podem atuar em defesa do eu, que seria o ego. Por outro lado, os que de defesa estariam encarregados de defender somente a existência do narcisismo. De acordo com Freud, os mecanismos de defesa podem falsificar a percepção interna do indivíduo. Ao fornecerem apenas uma representação imperfeita e deformada da realidade.

Assim, pode-se entender que existem diversos tipos de mecanismo de defesa. No decorrer de seus estudos, que duraram praticamente desde a formação de Freud até os seus últimos dias. Ele procurou pontuar diversos mecanismos de defesa. Freud descreveu mecanismos de defesa em vários momentos, em as obra. Obra essa que continuada pela sua filha, também psicanalista, Anna Freud. Em seguida, veremos alguns dos principais mecanismos de defesa pontuados pela psicanálise. Assim como os seus principais focos ou âmbitos de atuação.

 

Alguns mecanismos de defesa

 

Deslocamento. Esse é um o processo pelo qual agressões ou outros impulsos indesejáveis são direcionadas a terceiros. Pelo fato de não poderem ser direcionados à pessoa ou pessoas a que se referem.

Fixação. A fixação trata-se de um congelamento no desenvolvimento psicossexual.  Quando uma parte da libido permanece ligada a um determinado estágio do desenvolvimento. O que não permite que a criança passe completamente para o próximo estágio. A fixação está relacionada com a regressão, que também é um mecanismo de defesa.

Formação reativa. A formação reativa surge quando a mente procura ostentar um procedimento e, assim, externar os sentimentos opostos aos impulsos verdadeiros, que seriam os impulsos indesejados, advindos do id.

Identificação. Este é um processo pelo qual um indivíduo assume uma característica de outro. Trata-se de uma forma especial de identificação é a identificação com o agressor.

Projeção. Esse mecanismo consiste na atribuição a outros das ideias e das tendências que o indivíduo não pode admitir como suas.

Regressão. A regressão é quando o indivíduo retorna a comportamentos imaturos. Esses comportamentos seriam característicos da fase de desenvolvimento psicossexual que a pessoa já passou, na infância. Como se ela não tivesse superado alguma das fases desse desenvolvimento. A regressão pode aumentar caso o sujeito desenvolva uma fixação por determinado estágio este.

Repressão. Este é o processo pelo qual são afastados da consciência os conflitos e as frustrações. Pelo fato de serem muito dolorosos para serem experimentados ou lembrados. Assim, o indivíduo os reprime, recalcando-os para o inconsciente, por meio da repressão. Na tentativa de se esquecer algo que lhe é desagradável.

Sublimação. Esse mecanismo de defesa consiste na satisfação de um impulso inaceitável por meio de um comportamento socialmente aceito.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *